© 2017 SFP - Sindicato dos Fisioterapeutas Portugueses

  • Facebook SFP
  • LinkedIn SFP

Eleições para a Direção e restantes Órgãos do SFP - 23/11/19

6/11/2019

No próximo dia 23 de novembro, sábado, com inicio às 10 horas, irá decorrer o 7º Congresso do SFP, para se eleger uma nova Direção e restantes Órgãos....

1/7
Please reload

Em destaque

Os Fisioterapeutas continuam em luta na A.P. - Greves em dezembro

12/2/2018

GREVES e MANIFESTAÇÕES EM DEZEMBRO

 

12 DIAS - 5, 6, 11, 12, 14, 18, 19, 21, 26, 27, 28 e 31

Dia 5/12 - CONCENTRAÇÃO EM LISBOA – 11H às 14H E NO FUNCHAL das 12H às 15H 

Dia 6/12 - CONCENTRAÇAO NO PORTO – 11H às 14H E EM COIMBRA das 18H às 21H

 

Porque temos de voltar à Greve e à contestação na rua?

 

O Governo continua sem deixar outra alternativa aos Sindicatos e aos TSDT. Marca uma reunião só para o dia 10/12, sem apresentar até ao momento novas propostas negociais, insinuando também a pretensão de encerrar as negociações.

Temos de continuar a lutar e a exigir uma NEGOCIAÇÃO SÉRIA, com apresentação de novas propostas que reponham justiça e igualdade no enquadramento salarial e transições para as novas carreiras.

IMPORTA MANTER A COESÃO DE TODOS OS TSDT E O EMPENHO NA LUTA, porque é inaceitável que o Governo possa tentar encerrar o processo negocial, unilateralmente, sem acordo com os Sindicatos.

A participação e adesão de todos os TSDT, nas diversas formas de luta, continuam a ser importantes e IMPRESCINDÍVEIS PARA CONSEGUIRMOS ALCANÇAR AS NOSSAS JUSTAS REIVINDICAÇÕES, sendo crucial para o futuro da carreira, a adesão em massa às greves e às ações que vamos desenvolver, reforçando o poder negocial dos Sindicatos.

Vamos, também, manifestar o nosso repúdio, pelas afirmações recentes da Ministra da Saúde, em nome do Governo, de que as propostas com as respostas às nossas pretensões não podem pôr em causa a sustentabilidade do SNS.

QUEM PÕE EM CAUSA A SUSTENTABILIDADE DO SNS NÃO SÃO OS TSDT. Só exigimos igualdade e equidade de tratamento na revisão e regulamentação das nossas carreiras.

OS TSDT TODOS OS DIAS CONTRIBUEM PARA O SNS, PRESTANDO CUIDADOS NOS SERVIÇOS PÚBLICOS nas Áreas do Diagnóstico, da Terapêutica, da Reabilitação e da Saúde Pública de EXCELÊNCIA.

Somos os trabalhadores da Administração Pública mais mal REMUNERADOS, em comparação com carreiras de igual exigência habilitacional e profissional, HÁ PELO MENOS 19 ANOS.

Chega de fazerem afirmações falsas, fazendo deste processo negocial uma vergonha Nacional. O ESTADO PORTUGUÊS NÃO PODE CONTINUAR A TRATAR OS TSDT DESTA FORMA.

A NOSSA CONTRIBUIÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE DO SNS TEM SIDO GIGANTE.

 

GREVES EM DEZEMBRO

Iremos mostrar nos locais de trabalho ao Governo e à Ministra da Saúde, que se os TSDT não tiverem uma carreira digna, estável e devidamente remunerada, não existe um SNS igualitário no que diz respeito às carreiras dos profissionais de saúde.

Na próxima semana, dias 5 e 6 de Dezembro, inicia-se o período de 12 dias de Greve.

É MUITO IMPORTANTE UMA ADESÃO MASSIVA DOS TSDT, para que seja um sinal claro e inequívoco ao Governo que não iremos baixar os braços e que exigimos novas propostas sérias e que não nos calaremos.

 

CONCENTRAÇÕES

5/12
Lisboa, das 11h às 14h - frente ao Hospital de Santa Maria || Funchal, das 12h às 15h - na Avenida Arriaga junto à estátua de João Gonçalves Zarco (com mais indicações que serão remetidas por email aos associados desta região)

6/12
Porto, das 11h às 14h - em frente ao Hospital de Santo António || Coimbra das 18h às 21h - em frente aos HUC